Noticias / Economistas preveem inflação de 4,64% em 2017, mais próxima do centro da meta

06/02/2017

Economistas preveem inflação de 4,64% em 2017, mais próxima do centro da meta

Autor: Estadão

À espera dos dados de inflação de janeiro, a serem divulgados na próxima quarta-feira, 8, os economistas do mercado financeiro reduziram suas projeções para o IPCA neste ano. O Relatório de Mercado Focus, divulgado nesta segunda-feira, 6, pelo Banco Central (BC), mostra que a mediana para o índice oficial de inflação em 2017 foi de 4,70% para 4,64%. Há um mês, estava em 4,81%. Já a projeção para o IPCA de 2018 permaneceu em 4,50%, mesmo patamar de quatro semanas atrás.

Na prática, as projeções de mercado divulgadas no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação se aproxime do centro da meta, de 4,5%, em 2017 e 2018. A margem de tolerância para estes anos é de 1,5 ponto porcentual (inflação até 6,0%). No comunicado que se seguiu à decisão de política monetária do dia 11 de janeiro, o Banco Central atualizou as projeções para a inflação em seu cenário de referência: 4,0% para 2017 e 3,4% em 2018.

Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2017 seguiu em 4,45%. Para 2018, a estimativa seguiu em 4,50%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de, respectivamente, 4,55% e 4,50%.

Em meio à avaliação do Banco Central de que a atividade segue "aquém do esperado", o Relatório de Mercado Focus indicou leve mudança, para pior, nas projeções de atividade para 2017. Pelo documento, a mediana para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano passou de alta de 0,50% para avanço de 0,49%. Há um mês, a perspectiva era de avanço de 0,50%. Para 2018, o mercado elevou a previsão de alta de 2,20% para 2,25%. Quatro semanas atrás, a expectativa estava em 2,30%.


Os economistas ainda projetam uma retração do Produto Interno Bruto (PIB) de 3,50% em 2016. Essa expectativa é igual à de uma semana antes. O PIB consolidado de 2016 será anunciado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no dia 7 de março.

Juros. Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic no fim de 2017. O relatório mostra que a mediana das previsões para a Selic este ano seguiu em 9,50% ao ano. Há um mês, estava em 10,25% ao ano.

No relatório Focus de hoje, a Selic média de 2017 passou de 10,88% para 10,86% ao ano. Há um mês, a mediana da taxa média projetada para o ano era de 11,53%. No caso de 2018, a Selic média passou de 9,50% para 9,30%. Quatro semanas antes, estava em 9,80%.

Câmbio. O relatório mostra que cotação da moeda americana estará em R$ 3,40 no encerramento de 2017, mesma projeção de uma semana atrás. Há um mês, a expectativa estava nos R$ 3,45. O câmbio médio de 2017 foi de R$ 3,33 para R$ 3,28, ante R$ 3,39 de um mês antes.

No caso de 2018, a projeção para o câmbio no fim do ano seguiu em R$ 3,50. Quatro semanas antes, estava no mesmo patamar. 



Notícias & Novidades

Novidades

Inscreva-se para receber nossa Newsletter e fique por dentro do que está acontecendo no Brasil e no Mundo.